O Sindspef entrou com Ação Civil Pública nesta segunda, 3, pedindo à Justiça que obrigue a Prefeitura de São Gonçalo garantir condições básicas e adequadas de trabalho aos profissionais de enfermagem nas unidades de saúde do município e que convoque, de modo imediato, enfermeiros, auxiliares e técnicos da área aprovados no último concurso realizado em 2016 que ainda não foram chamados.

A Ação, que gerou processo de nº 0021297-85.2019.8.19.0004, teve como motivação a carência constatada de profissionais nas unidades de saúde de ‘portas abertas’, que compõem os complexos hospitalares do Luiz Palmier, Pronto Socorro Infantil e Maternidade Mário Niajar.

O Sindspef pede que a Justiça intime o Ministério Público a participar desta Ação e que indique o mais rapidamente possível perito para que se faça levantamento fidedigno da carência de profissionais nas unidades e, logo em seguida, concessão de liminar que obrigue a Prefeitura a chamar os aprovados em concurso para ocupar as vagas ociosas nas unidades de saúde.